O projecto dos "100 dias"

01.01.'08 - Apresentação e arranque do projecto ............ SIC
12.05.'08 - Primeiras conclusões aos 80 dias ................... SIC 02.07.'08 - Transportes amigos do ambiente .................. RTP2
18.09.'08 - Conclusões finais aos 130 dias ....................... TVI 22.09.'08 - Dia Europeu da Mobilidade 22.09.2008 ........ RTP1
02.11.'08 - Caia Quem Caia e as bicicletas ....................... TVI 30.12.'08 - Fim do Projecto dos "100 dias" ...................... RCP
01.01.'09 - Fim do projecto dos "100 dias" ...................... SIC 06.01.'09 - 100 dias na Prova Oral .......................... Antena 3


1 Outra reportagem
2 Outra reportagem
3 Outra reportagem
4 Outra reportagem
5 Carmona Rodrigues


Tese de mestrado "Contribuição do modo BICI na gestão da mobilidade urbana" - Descarregar PDF »»

Dia 131 - 16.09.2008

De Santos ao Rêgo e Cidade Universitária
Da cota 05m à cota 105m, 17 km no total

Palavras para quê. Ficam aqui os dados técnicos, em tempo e distância, do meu dia de trabalho de hoje, com deslocação de bicicleta.

08:15h - Saída de casa (instante em que tranquei a porta)
08:18h - Saída da garagem do prédio, montado na bike.
08:24h - Praça do Comércio
08:26h - Rossio
08:28h - Restauradores
08:39h - Chegada ao Marquês de Pombal.
08:50h - Praça de Espanha
09:00h - Estacionei a bike no piso -1 do Edifício América, no Rêgo.
09:02h - Entro no elevador depois de trancar a bicicleta e pegar nos 2 alforges que transporto.
09:04h - Entro no gabinete de engenharia.
09:05h - Monto o computador portátil (que transportei num dos alforges) e ligo-o.
09:06h - Vou ao wc, onde passo uma toalha humida no tronco, em particular por baixo dos braços e nas costas. Coloco um pouco de spray desodorizante.
09:10h - Começo a trabalhar.

55 minutos no total, incluindo higiene pessoal, pois transpirei um pouco a fazer estes 6.5 km, uma boa parte em subida. Mas o tempo de deslocação de bike reduz-se a 45 minutos, do chamado movimento porta-a-porta.

Se utilizasse o automóvel, com o tempo na procura de estacionamento (não tenho lugar para o carro neste edifício de escritórios) demoraria cerca de 25 a 30 minutos, no percurso porta-a-porta. Lembro-me uma vez em que andei exactamente 7 minutos às voltas para arranjar lugar ... a uns 500m. A este tempo junte-se o percurso a pé, de escadas e elevador até à porta do escritório. Mais uns 6 minutos.

No total, praticamente o mesmo tempo de bicicleta ou de automóvel. Mas a custo ZERO, e com poupanças indirectas, tendo em conta que tenho ginásio gratuito neste 6.5 km, percorridos de bike pela cidade de Lisboa.

(A minha bicicleta, no alto da Av. das Forças Armadas, a caminho da cantina I, na Cidade Universitária)

Junte-se mais a vantagem, por ter a bicicleta comigo, de ir almoçar a 1500m do local de trabalho. 6 minutos contra os 15 a pé. Mais 6 minutos no regresso ao gabinete. Aqui poupo mais uns minutos, no total do dia, comparativamente com o uso do automóvel.

Como sabem, o regresso a casa é bem mais rápido, pois estando no planalto central, qualquer percurso é praticamente plano ou a descer. 25 minutos para chegar a casa ao final do dia.

82 minutos gastos nas minhas deslocações, num dia de trabalho.
Se andasse de automóvel, gastaria uns 50 a 60 minutos de carro, mai uns 30 a pé, ao almoço.

80 a 90 minutos. Tal como de bicicleta.

É aqui que a bicicleta ganha uma grande vantagem. Quando, ao final do dia, se faz o somatório de todos os tempos gastos em deslocações, ora de carro e a pé, ora de bicicleta.

Agora imaginem ainda que gastam 60 minutos por dia num ginásio, com o objectivo de perder peso. Carro+pedonal+ginásio dá quase o dobro do tempo que eu gasto a fazer tudo isso, mas de bicicleta . Num só dia !

Agora multipliquem pelos dias de trabalho e de ginásio, num ano!!!!
Andar de bicicleta é, acima de tudo, um grande gozo por saber que se tem a capacidade intelectual para ultrapassar estigmas, preconceitos e mitos sobre a cidade de Lisboa e as bicicletas, como meio de transporte.

Maiores cumprimentos.

Paulo Santos
1523 km de bici em Lisboa, desde 01.01.2008

2 comentários:

A Tardoz disse...

Passo uma toalha húmida pelo tronco... Pelo amor de Deus! Você e outros como você (como alguns colegas meus) deviam era ter olfacto, pois vai libertar suor durante muito mais que os 10min que foram do estacionar a bicla ao passar a toalha pelo tronco no wc! E quem grama são os colegas... simpáticos, mas que pelas costas comentamos o pefe dos valorosos, vaidosos e orgulhosos ciclistas em forma! E a sua namorada não se queixa? Valha-me Deus!

ROSANA disse...

Compartilho da idéia de andar de bicicleta pela cidade.
Moro em Porto, e diferente de Lisboa é uma cidade cheia de subidas e descidas, mas tais obstáculos não se tornam um grande inconveniente qdo comparados aos benefécios agregados ao ambiente, ao meu bem estar (principalmente qdo não tenho q perder tempo precioso na paragem do autocarro).
Ando de "bicla" pra todo lado, vou a faculdade, ao shopping, à praia, ao cinema, ou seja, tudo é desculpa pra eu andar de bicicleta!
Pena q falte mais consciencia da parte dos motoristas, deviam ser mais cuidadosos e menos intolerantes com os ciclistas!
Rosana

Relatos de quem já pedala pela cidade de Lisboa .............

São cada vez mais aqueles que usam a bicicleta como meio de transporte em Lisboa ( 29 testemunhos) ....................................... ver mais »

Engenharia Civil - Vias de Comunicação e Transportes

Intermodalidade de Transportes na cidade de Lisboa
Quanto lhe custa TER e USAR o seu automóvel ?
Os "100 dias" nos media

FAQs, Links, e informações de interesse para o ciclista ..........................

O código da estrada e os velocípedes ....................................
Rede de zonas cicláveis em Lisboa .....................................
Estacionamento para bicicletas, na cidade de Lisboa .............. brevemente
Rede de lojas e oficinas de bicicletas em Lisboa ............ brevemente
Transporte de bicicletas no metropolitano de Lisboa ...............
Transporte de bicicletas nos comboios da CP .....................
Transporte de bicicletas nos comboios da Fertagus ................
Transporte de bicicletas nos barcos da Transtejo e Soflusa ............
Custos comparativos com o uso do automóvel ............................ brevemente
Revistas da especialidade ......................................................... brevemente
Associações e grupos de entusiastas ........................................ brevemente
Eventos ................................................................................... brevemente

C.V. resumido


Currículo Vitae
Paulo Manuel Guerra dos Santos, Eng.º Civil.
Contacto: guerradossantos@gmail.com

Dados Pessoais
Nascido em 1973

Experiência Profissional
1995 a 2007 – Colaborador em diversas empresas de Projecto de Estradas e Consultoria (Proplano, Triede, Tecnofisil, Consulógica), onde desenvolveu competências na área do desenho e projecto de estradas, em particular com recurso às aplicações informáticas: AutoCAD, SMIGS e CIVIL 3D.

Experiência Pedagógica
1994 a 2007 – Mais de 6000h de formação ministradas em diversas escolas, centros de formação e empresas do continente e ilhas, nas áreas de Robótica Industrial, CAD, Topografia e Projecto de Estradas Assistidos por Computador.

Estágios Profissionais e Projectos Internacionais
2007 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Alemanha.
2007 – Estágio na Finnish Road Administration (Instituto de Estradas Finlandês), na cidade de Turku, na Finlândia.
2006 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Holanda.
1993/ 94 – Estágios na área da Robótica Industrial, em empresa tecnológica do sector metalomecânico, em Portugal.

Formação Académica
2007 – A preparar a tese de mestrado sob o tema “100 dias a ciclar na cidade de Lisboa”, com início previsto para 01 de Janeiro de 2008.
2007 – Conclusão da Licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil, Ramo de Vias de Comunicação Rodoviárias, ISEL, com média de 15 valores.
1999 – Conclusão do Bacharelato em Engenharia Civil, ISEL, com média de 14 valores.

Formação Profissional em Novas Tecnologias de Informação
1995 a 2006 – Diversas acções de formação profissional nas áreas de Robótica Industrial, CAD, SIG, Topografia, Engenharia de Estradas, Design Gráfico e Criação de páginas de Internet.
1992 a 1994 – Curso de Robótica Industrial, CENFIM, com 3000h.

Formação Pedagógica
1994 a 2003 – Diversas acções de Formação Pedagógica de Formadores e Meios Audiovisuais.

Certificações Pedagógicas
Desde 2000 – Certificado pela AutoDESK, como formador autorizado em tecnologias de desenho e projecto assistidos por computador.
Desde 1998 – Certificado pelo IEFP como Formador, com CAP.

Resumo da situação actual
Actualmente exerce actividade em regime de freelancer como Técnico Especialista e Formador nas áreas de:

- Desenho Técnico Assistido por Computador (AutoCAD), para Arquitectura, Engenharia e Construção, a 2D, 3D e 4D.
- Modelação Digital de Terrenos, para Topografia (CIVIL 3D).
- Cálculo de Vias de Comunicação Rodoviárias Assistido por Computador (CIVIL 3D).

Outras informações
Disponibilidade total. Flexibilidade de horários. Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro.
Muito bom nível de inglês falado e escrito. Excelentes capacidades de comunicação.
Não fumador. Dador de sangue. Praticante de desportos de combate.