O projecto dos "100 dias"

01.01.'08 - Apresentação e arranque do projecto ............ SIC
12.05.'08 - Primeiras conclusões aos 80 dias ................... SIC 02.07.'08 - Transportes amigos do ambiente .................. RTP2
18.09.'08 - Conclusões finais aos 130 dias ....................... TVI 22.09.'08 - Dia Europeu da Mobilidade 22.09.2008 ........ RTP1
02.11.'08 - Caia Quem Caia e as bicicletas ....................... TVI 30.12.'08 - Fim do Projecto dos "100 dias" ...................... RCP
01.01.'09 - Fim do projecto dos "100 dias" ...................... SIC 06.01.'09 - 100 dias na Prova Oral .......................... Antena 3


1 Outra reportagem
2 Outra reportagem
3 Outra reportagem
4 Outra reportagem
5 Carmona Rodrigues


Tese de mestrado "Contribuição do modo BICI na gestão da mobilidade urbana" - Descarregar PDF »»

Dia 102 e meio - 25/06/2008

Hoje vi-me forçado a utilizar o meu automóvel, a emitir CO2 para a atmosfera, a queimar dinheiro em combustível, a stressar dentro da velha caixa de metal.

Pelo meio passei pela cantina da cidade universitária para almoçar e qual não foi o meu espanto quendo me deparei, não com uma nem duas, não com 3 nem 4, não com 5 nem 6, não com 7, mas nada mais nada menos que com 8 bicicletas amarradas a tudo o que era poste, mesmo em frente à entrada da cantina.

Ora aqui estão 3 bicicletas, bem juntinhas e amarradinhas a um poste

Mais uma, um pouco só, mas bem amarrada


E mais 4, todos encostadinhas umas às outras

Só faltou mesmo a minha "urbana" para completar este quadro idílico, e para atingir a excepcional marca de 9 bicicletas, num só sítio, em Lisboa :)

Isto levou-me a pensar que está na hora de mandar um mail para a administração dos Serviços de Acção Social da U.L., não só a informar do aumento do número de estudantes universitários que se desloca à cantina de bicicleta, mas também de que estará na hora de serem colocados estacionamentos para bikes junto à cantina.

E como a burocracia na C.M. de Lisboa será certamente mais que muita, e colocar estacionamentos para bicicletas no passeio público em frente à porta da cantina poderia levar meses a ser autorizado, gostaria de ir ainda mais longe: Que tal os S.A.S colocarem os estacionamentos para bikes num sítio que permitisse aos seus utilizadores verem em tempo real as suas bikes enquanto almoçam? Nada mais nada menos, que no estacionamento privativo dos funcionários da cantina e acesso de camiões para descarga de alimentos. Isso mesmo !!!


Como esta foto demonstra, tirada do interior do piso térreo da cantina, qualquer utilizador de bicicleta conseguiria ver a sua bicicleta amarrada em segurança neste espaço. A acrescentar a isto, o facto de esta espaço ser agora público, no acesso ao novo ginásio junto à cantina.

Não só os utilizadores da cantina, mas também os utilizadores do ginásio poderiam utilizar este estacionamento para as suas bikes.

Caríssimos, para não ser só eu a informar e a pedir, deixo-vos aqui os mails dos responsáveis dos SAS da Universidade de Lisboa para que vocês próprios possam também comunicar o vosso interesse neste tipo de infraestrutura de apoio às bicicletas, naquele espaço que é de todos

Administrador Dr. Luís Alberto Nascimento Fernandes : mailto:luis.fernandes@sas.ul.pt
Dr. Duarte Nuno : mailto:duarte.lopes@sas.ul.pt
Drª Sara Silva :

6 comentários:

pescadorDigital disse...

Boas

apoiando a tua decisão de estender o plano inicial para além dos 100 dias inicialmente previstos, tenho a dizer que é um facto indesmentível o aumento da utilização de bicicletas na cidade de Lisboa. Tenho a dizer que ontem (dia 26) na Avenida da República, em hora de ponta, entre as 19h e as 19h30, vi pelo menos cinco bicicletas! Já é alguma coisa ou não !? Ou é preciso mais ainda ?

carneiro disse...

também pode ser só a economia a funcionar...combustível mais caro, logo, transporte alternativo.

Com surpresa, porque sou de uma geração em que se ia para a faculdade de carris, vejo que os estudantes universitarios que deveriam integrar o leque geracional mais sensível ás questões ecológicas, é aquele grupo socio-económico que mais utiliza o carro só com um passageiro.

De todo o modo, é melhor que nada.

Cá por mim a gasolina até pode ficar a 5 € o litro que não me incomoda coisa alguma

guerradossantos@gmail.com disse...

É curioso que até hoje ainda não vi ou ouvi ninguém a assumir publicamente as vantagens do aumento do preço dos combustíveis (há sempre ventagens e desvantagens em tudo), nem mesmo os ecologistas: a redução imediata do consumo e queima de combustíveis fósseis por parte dos particulares. Só no ano passado foram menos 4%. Este ano certamente será maior a redução.

E eu também ainda sou do tempo em que se ía (e bem e barato) de camioneta para a universidade. Porém, tenho a certeza que a geração dos meus filhos irá "inverter" esta moda de usar o automóvel para tudo, irá voltar aos trasportes públicos, e utilizar compulsivamente a bicicleta como meio de transporte na cidade.

Cumprimentos.
Paulo Santos

Luís disse...

Uma coisa engraçada, que não tem graça nenhuma, e sobre o preço dos combustíveis...

Ontem estava a ver o Daily Show, que é transmitido acho que um mês mais tarde em relação aos EUA. O Jon Stewart estava a falar de como a América também estava escandalizada com o aumento do preço dos combustíveis... É que lá já tinha chegado aos €0,67 o litro!!!!

Eu ainda não tinha tido bem noção de quão BARATO aquela malta tem o combustível.

Enfim. Podia agora tecer uma data de comentários político-socio-económicos, mas ainda é de manhã e não quero pensar em coisas tristes.

Vim para o trabalho de bicicleta e esforcei-me por fazer a minha parte :)

Um abraço!
- Luís

f.ericsson disse...

Paulo, parabéns pelo alargamento de seu projecto e a manutenção do blog. Nos conhecemos no passeio por Lisboa juntamente com os estudantes Erasmus. Eu o único brasileiro que estava presente. Tinha a certeza, já daquele encontro, que uma vez que se começa a utilizar a bicicleta com frequência, muito dificilmente se volta ao uso do carro como antes. A liberdade alcançada pelo pedalar é inigualável e acaba por nos tornar "dependentes" deste modo de vida. Prova são os que escrevem em seus blogs o seu dia-a-dia e o uso que dão às suas bicicletas. Acompanho vários deles, inclusive o Carneiro, presente nestes comentários.
Já quanto aos combustíveis, escrevi em meu próprio blog um post sobre os acontecimentos do início deste mês. Se tiver tempo, dê uma olhadela por lá. O endereço é www.fabioericsson.blogspot.com, ficarei honrado com os vossos comentários.
Abraços fraternos a todos que tem como causa uma melhora nas nossas cidades e em nosso pequeno mundo.
Fabio

Frederico disse...

A quem escrever a pedir parqueamentos:

Não se esqueçam de referir que os Wheel Benders não prestam e para pôr esses é preferível darem o dinheiro a quem precisa!

Relatos de quem já pedala pela cidade de Lisboa .............

São cada vez mais aqueles que usam a bicicleta como meio de transporte em Lisboa ( 29 testemunhos) ....................................... ver mais »

Engenharia Civil - Vias de Comunicação e Transportes

Intermodalidade de Transportes na cidade de Lisboa
Quanto lhe custa TER e USAR o seu automóvel ?
Os "100 dias" nos media

FAQs, Links, e informações de interesse para o ciclista ..........................

O código da estrada e os velocípedes ....................................
Rede de zonas cicláveis em Lisboa .....................................
Estacionamento para bicicletas, na cidade de Lisboa .............. brevemente
Rede de lojas e oficinas de bicicletas em Lisboa ............ brevemente
Transporte de bicicletas no metropolitano de Lisboa ...............
Transporte de bicicletas nos comboios da CP .....................
Transporte de bicicletas nos comboios da Fertagus ................
Transporte de bicicletas nos barcos da Transtejo e Soflusa ............
Custos comparativos com o uso do automóvel ............................ brevemente
Revistas da especialidade ......................................................... brevemente
Associações e grupos de entusiastas ........................................ brevemente
Eventos ................................................................................... brevemente

C.V. resumido


Currículo Vitae
Paulo Manuel Guerra dos Santos, Eng.º Civil.
Contacto: guerradossantos@gmail.com

Dados Pessoais
Nascido em 1973

Experiência Profissional
1995 a 2007 – Colaborador em diversas empresas de Projecto de Estradas e Consultoria (Proplano, Triede, Tecnofisil, Consulógica), onde desenvolveu competências na área do desenho e projecto de estradas, em particular com recurso às aplicações informáticas: AutoCAD, SMIGS e CIVIL 3D.

Experiência Pedagógica
1994 a 2007 – Mais de 6000h de formação ministradas em diversas escolas, centros de formação e empresas do continente e ilhas, nas áreas de Robótica Industrial, CAD, Topografia e Projecto de Estradas Assistidos por Computador.

Estágios Profissionais e Projectos Internacionais
2007 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Alemanha.
2007 – Estágio na Finnish Road Administration (Instituto de Estradas Finlandês), na cidade de Turku, na Finlândia.
2006 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Holanda.
1993/ 94 – Estágios na área da Robótica Industrial, em empresa tecnológica do sector metalomecânico, em Portugal.

Formação Académica
2007 – A preparar a tese de mestrado sob o tema “100 dias a ciclar na cidade de Lisboa”, com início previsto para 01 de Janeiro de 2008.
2007 – Conclusão da Licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil, Ramo de Vias de Comunicação Rodoviárias, ISEL, com média de 15 valores.
1999 – Conclusão do Bacharelato em Engenharia Civil, ISEL, com média de 14 valores.

Formação Profissional em Novas Tecnologias de Informação
1995 a 2006 – Diversas acções de formação profissional nas áreas de Robótica Industrial, CAD, SIG, Topografia, Engenharia de Estradas, Design Gráfico e Criação de páginas de Internet.
1992 a 1994 – Curso de Robótica Industrial, CENFIM, com 3000h.

Formação Pedagógica
1994 a 2003 – Diversas acções de Formação Pedagógica de Formadores e Meios Audiovisuais.

Certificações Pedagógicas
Desde 2000 – Certificado pela AutoDESK, como formador autorizado em tecnologias de desenho e projecto assistidos por computador.
Desde 1998 – Certificado pelo IEFP como Formador, com CAP.

Resumo da situação actual
Actualmente exerce actividade em regime de freelancer como Técnico Especialista e Formador nas áreas de:

- Desenho Técnico Assistido por Computador (AutoCAD), para Arquitectura, Engenharia e Construção, a 2D, 3D e 4D.
- Modelação Digital de Terrenos, para Topografia (CIVIL 3D).
- Cálculo de Vias de Comunicação Rodoviárias Assistido por Computador (CIVIL 3D).

Outras informações
Disponibilidade total. Flexibilidade de horários. Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro.
Muito bom nível de inglês falado e escrito. Excelentes capacidades de comunicação.
Não fumador. Dador de sangue. Praticante de desportos de combate.