O projecto dos "100 dias"

01.01.'08 - Apresentação e arranque do projecto ............ SIC
12.05.'08 - Primeiras conclusões aos 80 dias ................... SIC 02.07.'08 - Transportes amigos do ambiente .................. RTP2
18.09.'08 - Conclusões finais aos 130 dias ....................... TVI 22.09.'08 - Dia Europeu da Mobilidade 22.09.2008 ........ RTP1
02.11.'08 - Caia Quem Caia e as bicicletas ....................... TVI 30.12.'08 - Fim do Projecto dos "100 dias" ...................... RCP
01.01.'09 - Fim do projecto dos "100 dias" ...................... SIC 06.01.'09 - 100 dias na Prova Oral .......................... Antena 3


1 Outra reportagem
2 Outra reportagem
3 Outra reportagem
4 Outra reportagem
5 Carmona Rodrigues


Tese de mestrado "Contribuição do modo BICI na gestão da mobilidade urbana" - Descarregar PDF »»

Dias 081, 082 e 083 - 18,19 e 20/05/2008

Domingo: Passeio de 4 km pela Baixa e encontro com o Vitor Branco para tomar um café e combinar estratégias para a iniciativa de 31 de Maio.

Segunda: Reunião no gabinete de engenharia do Rego e outra na Av. João Crisóstomo. Almoço na cantina da cidade Universitária. Passagem pela biclas para lá deixar a máquina para a revisão dos (quase) 1000 km a pedalar em Lisboa. 17 km neste dia.

Terça: Fui buscar a bike à oficina pelas 18:00h e daí fui até à loja do cidadão dos Restauradores.


(a minha "urbana" amarrada ao poste de um caixote do lixo. Pouco nobre, mas é um local bem visível da loja)

Pelas 19:15h, vinha a descer pela Rua Augusta quando fui "apanhado" pelo Duo Fantástico. Os dois executivos, João e Hugo, vinham do Saldanha e dirigiam-se para o Cais do Sodré, para apanhar o comboio até Cascais. Pelo caminho, tempo para nos cruzarmos com outro utilizador, numa dobrável.

(foto do sexteto, na Praça do Comércio)

E quando ía na Rua do Arsenal, eis que encontro o Ricardo, outro utilizador diário de bicicleta na cidade de Lisboa. Mais 10 minutos de conversa e de partilha de experiências.

(O Ricardo apeado da bike, a falar ao telemóvel)

Hoje foi um dia excepcional (excepto de manhã, em que tive de sair de Lisboa e andar de automóvel ) pois penso que nunca tinha visto tantos utilizadores de bicicleta pela cidade. Naturalmente que não são aos milhares, mas é curioso observar que numa cidade que não está preparada para receber as bicicletas (ainda...) as pessoas tentam romper com o estigma da bike em Lisboa. E pelo que me apercebo, fazem-no com atitude e gosto próprio.

Já só falta mesmo ver o António Costa, o Marcos Perestrelo e o Sá Fernandes a irem para os seus trabalhos de bicicleta. Talvez tenhamos de esperar até às próximas eleições para os vermos montar nas duas rodas sem motor. É a política, estúpido !!!

Um abraço. Paulo Santos.

4 comentários:

Tugaonbike disse...

2008-05-19
Apresentação da 1ª fase do Plano de Intervenções no Espaço Público e Espaços Verdes de Lisboa 2008/2009
Foi apresentada hoje, dia 19 de Maio, a 1ª fase do Plano de Intervenções no Espaço Público e Espaços Verdes de Lisboa, que contempla um conjunto de mais de 200 intervenções em jardins, áreas verdes, lagos, miradouros, eixos urbanos e percursos pedonais e cicláveis, bem como a instalação ou recuperação de equipamentos de apoio recreativo e de restauração.
O plano definido abrange a totalidade das 53 freguesias do território da cidade e prevê a ligação dos diversos espaços que formam a Estrutura Ecológica de Lisboa. Segundo o arquitecto João Castro, chefe da Divisão de Estudos e Projectos da Direcção Municipal de Ambiente Urbano, e apresentador do Plano, pretende-se implementar um “sistema de redes e fazer a ligação do Parque de Monsanto, através da coroa noroeste (Quinta da Granja, Parque Periférico), ao corredor oriental (Parque da Belavista, Parque do Vale Fundão, Olivais e Parque das Nações) e através de uma outra coroa pelo interior da cidade (Gulbenkian, Av. Duque d’Ávila, Parque Eduardo VII e zona ribeirinha)”.
Os vereadores responsáveis pelos Espaços Verdes, José Sá Fernandes, e pelo Espaço Público, Marcos Perestrello, defenderam que o Plano tem por base uma visão integrada da cidade e visa consolidar a estrutura ecológica e toda a estrutura ciclável e pedonal.
A concretização do Plano é o que todos desejam agora ver feito. José Sá Fernandes afirmou mesmo estar convencido de que “é desta que temos estrutura ecológica” porque, confessou, “eu candidatei-me e recanditatei-me a esta Câmara principalmente para ter esta estrutura ecológica que temos obrigação de concretizar e acabar com a imagem de que a Câmara não se articula, tem muitos regulamentos e não consegue fazer”. Marcos Perestrello também elogiou o trabalho feito pelos serviços da autarquia “que espero que contribua para a melhoria da qualidade de vida na cidade e para que a nossa passagem pela Câmara não seja sem significado”.
O presidente da CML enalteceu a importância de se “articular a rede verde da cidade e de dar continuidade aos programas de vias cicláveis e pedonais, ao mesmo tempo que, com um segundo tipo de intervenções, se procura valorizar o espaço público e o sistema de vistas da cidade”. António Costa também reconheceu a importância do Plano prever os custos das obras (num total de 15 milhões de euros) e as formas de financiamento porque “neste momento de contenção, é preciso ter muito claro o que é prioritário fazer e como se consegue fazer”.
Na elaboração e concretização do Plano estão envolvidos diversos serviços da Direcção Municipal de Ambiente Urbano, da Direcção Municipal de Projectos e Obras, da Direcção Municipal de Protecção Civil, Segurança e Tráfego, e da Direcção Municipal de Planeamento Urbano.

Caro Paulo
Eu não queria ser mauzinho mas não deve ser fácil ver os tais três a pedalar tão cedo depois do que está escrito acima.
Isto não tem nada a ver com o que veio a público no semanário SOL.
Os cães ladram mas...as "bikes" vão passando.
Boas pedaladas.
VB

Rui Sousa disse...

Hoje de tarde o tempo esteve bom para pedalar, mas de manhã nem por isso...

Tinha uma reunião às 9 nas Torres de Lisboa, pensava sair de casa às 8:45...com a chuva fui de metro, tive que correr para sair de casa às 8:30...cheguei lá não houve reunião!

Amanhã espero poder vingar-me :)

Quanto aos politicos, já pedalei um pouco ao lado do António Costa no passeio da semana da mobilidade. Ele ia com uma bicicleta de suspensão total a queixar-se dos buracos da estrada!


Rui Sousa

Lss911 disse...

Pedalo cerca de 3 vezes por semana pela cidade de Lisboa e nunca tive a oportunidade de me cruzar consigo. Ainda faltam alguns dias, pode ser que seja possível!
Hoje foi mais um dia de bicicleta pela cidade, a temperatura estava ideal para andar sem ficar suado e os chuviscos não incomodaram nada.
Fiquei impressionado hoje ao sair do trabalho à meia-noite e pegar na minha bike e vi outros 3 bikers durante o meu percurso para casa.
Será que estão a aumentar?
Cumprimentos!

pescadorDigital disse...

Continuo a acreditar que realmente se está a assistir, ainda não de forma palpável, é claro, a um aumento da utilização de bicicleta no interior da cidade de Lisboa. Por todo o país e por todo o mundo, é uma tendência que cada vez mais se acentua, e com o tempo, nem no sítio mais improvável onde isso pode acontecer - a capital - acho que nem ela vai escapar ! Eu gosto de pensar que o futuro a nós nos pertence, utilizadores diários da bicicleta.

Felicidades a todos e aos que no futuro optarem por este meio de transporte na sua rotina diária.

Relatos de quem já pedala pela cidade de Lisboa .............

São cada vez mais aqueles que usam a bicicleta como meio de transporte em Lisboa ( 29 testemunhos) ....................................... ver mais »

Engenharia Civil - Vias de Comunicação e Transportes

Intermodalidade de Transportes na cidade de Lisboa
Quanto lhe custa TER e USAR o seu automóvel ?
Os "100 dias" nos media

FAQs, Links, e informações de interesse para o ciclista ..........................

O código da estrada e os velocípedes ....................................
Rede de zonas cicláveis em Lisboa .....................................
Estacionamento para bicicletas, na cidade de Lisboa .............. brevemente
Rede de lojas e oficinas de bicicletas em Lisboa ............ brevemente
Transporte de bicicletas no metropolitano de Lisboa ...............
Transporte de bicicletas nos comboios da CP .....................
Transporte de bicicletas nos comboios da Fertagus ................
Transporte de bicicletas nos barcos da Transtejo e Soflusa ............
Custos comparativos com o uso do automóvel ............................ brevemente
Revistas da especialidade ......................................................... brevemente
Associações e grupos de entusiastas ........................................ brevemente
Eventos ................................................................................... brevemente

C.V. resumido


Currículo Vitae
Paulo Manuel Guerra dos Santos, Eng.º Civil.
Contacto: guerradossantos@gmail.com

Dados Pessoais
Nascido em 1973

Experiência Profissional
1995 a 2007 – Colaborador em diversas empresas de Projecto de Estradas e Consultoria (Proplano, Triede, Tecnofisil, Consulógica), onde desenvolveu competências na área do desenho e projecto de estradas, em particular com recurso às aplicações informáticas: AutoCAD, SMIGS e CIVIL 3D.

Experiência Pedagógica
1994 a 2007 – Mais de 6000h de formação ministradas em diversas escolas, centros de formação e empresas do continente e ilhas, nas áreas de Robótica Industrial, CAD, Topografia e Projecto de Estradas Assistidos por Computador.

Estágios Profissionais e Projectos Internacionais
2007 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Alemanha.
2007 – Estágio na Finnish Road Administration (Instituto de Estradas Finlandês), na cidade de Turku, na Finlândia.
2006 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Holanda.
1993/ 94 – Estágios na área da Robótica Industrial, em empresa tecnológica do sector metalomecânico, em Portugal.

Formação Académica
2007 – A preparar a tese de mestrado sob o tema “100 dias a ciclar na cidade de Lisboa”, com início previsto para 01 de Janeiro de 2008.
2007 – Conclusão da Licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil, Ramo de Vias de Comunicação Rodoviárias, ISEL, com média de 15 valores.
1999 – Conclusão do Bacharelato em Engenharia Civil, ISEL, com média de 14 valores.

Formação Profissional em Novas Tecnologias de Informação
1995 a 2006 – Diversas acções de formação profissional nas áreas de Robótica Industrial, CAD, SIG, Topografia, Engenharia de Estradas, Design Gráfico e Criação de páginas de Internet.
1992 a 1994 – Curso de Robótica Industrial, CENFIM, com 3000h.

Formação Pedagógica
1994 a 2003 – Diversas acções de Formação Pedagógica de Formadores e Meios Audiovisuais.

Certificações Pedagógicas
Desde 2000 – Certificado pela AutoDESK, como formador autorizado em tecnologias de desenho e projecto assistidos por computador.
Desde 1998 – Certificado pelo IEFP como Formador, com CAP.

Resumo da situação actual
Actualmente exerce actividade em regime de freelancer como Técnico Especialista e Formador nas áreas de:

- Desenho Técnico Assistido por Computador (AutoCAD), para Arquitectura, Engenharia e Construção, a 2D, 3D e 4D.
- Modelação Digital de Terrenos, para Topografia (CIVIL 3D).
- Cálculo de Vias de Comunicação Rodoviárias Assistido por Computador (CIVIL 3D).

Outras informações
Disponibilidade total. Flexibilidade de horários. Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro.
Muito bom nível de inglês falado e escrito. Excelentes capacidades de comunicação.
Não fumador. Dador de sangue. Praticante de desportos de combate.