O projecto dos "100 dias"

01.01.'08 - Apresentação e arranque do projecto ............ SIC
12.05.'08 - Primeiras conclusões aos 80 dias ................... SIC 02.07.'08 - Transportes amigos do ambiente .................. RTP2
18.09.'08 - Conclusões finais aos 130 dias ....................... TVI 22.09.'08 - Dia Europeu da Mobilidade 22.09.2008 ........ RTP1
02.11.'08 - Caia Quem Caia e as bicicletas ....................... TVI 30.12.'08 - Fim do Projecto dos "100 dias" ...................... RCP
01.01.'09 - Fim do projecto dos "100 dias" ...................... SIC 06.01.'09 - 100 dias na Prova Oral .......................... Antena 3


1 Outra reportagem
2 Outra reportagem
3 Outra reportagem
4 Outra reportagem
5 Carmona Rodrigues


Tese de mestrado "Contribuição do modo BICI na gestão da mobilidade urbana" - Descarregar PDF »»

Dia 076 e meio - 09/05/2008

Tal como tinha aqui dito, comecei a dar aulas num centro de formação no Prior Velho, fora dos limites do concelho de Lisboa. Na dúvida quanto à viabilidade de utilizar a bicicleta para percorrer os 15 km que separam a minha casa em Santos do Prior Velho, utilizei hoje o meu Fiat Punto de 1998 (se tudo correr bem, há-de durar pelo menos até 2018 na minha mão :)) A aula era às 13:45 pelo que tive tempo de passar pela cantina da Cidade Universitária para almoçar e dali segui para o Prior Velho, pela Av. do Brasil, até à Rotunda do Relógio. Daí sequi em direcção às "partidas" do aeroporto, passei pelas "chegadas" e desviei pela rua interior ao aeroporto, que dá acesso à cidade aeroportuária. Esta vai dar direitinha ao parque empresarial do Prior Velho. Conclusões:

1º) São apenas 3.5 km da rotunda do Relógio até ao Prior Velho.
2º) Todas as vias são largas, com espaço suficiente para um utilizador de bicicleta.
3º) Inclinações suaves ou planas em praticamente todo o percurso.
4º) As velocidades aí praticadas são moderadas e em muitas zonas existem lombas sonoras para redução da velocidade dos veículos.
5º) Existem em alguns troços vias de Bus, o que torna a utilização da bicicleta mais segura.
6º) Existem alguns passeios bastante largos e com tráfego de peões muito reduzido. Nalguns caso, infelizmente, saturados de automóveis.
7º) De bike este percurso deverá demorar um pouco menos que 20 minutos

A somar a isto, o facto de no centro de formação existirem balneários ... com duche de água quente :) Pela primeira vez poderei deslocar-me de bicicleta e tomar um duche quando chego ao local de trabalho, antes de começar a dar aulas.

Para terminar:
Nos dias em que der formação no Prior Velho da parte da tarde, poderei facilmente pedalar até lá, pois provavelmente de manhã já me terei deslocado até ao planalto central (Amoreiras, Saldanha, Cidade Universitária, ...) e daí, é muito mais fácil fazer, p.e., os 7 km que separam a Cidade Universitária do Prior Velho. Em terreno pouco acidentado, em vias com velocidades moderadas ou reduzidas e em percursos inferiores a 10 km, dá mesmo vontade de usar a bike.

Nos dias em que me tiver de deslocar logo de manhã até ao Prior Velho, aí ... bem, ainda tenho de experimentar uma vez, fazer de um assentada só, os 15 km que separam a minha casa do Prior Velho. A ver vamos ......

Desafio a todos os utilizadores diários de bicicleta:
Na próxima segunda-feira, dia 12 de Maio, uma equipa de reportagem da SIC vai acompanhar-me nos meus percursos de bicicleta durante todo o meu dia de trabalho, pela cidade de Lisboa. No final da tarde, pelas 18:30h, vou terminar a reportagem com um encontro entre utilizadores de bicicleta, no átrio do Picoas Plaza. Aí, todos os que tenham experiência a andar diariamente de bicicleta pela cidade, poderão dar o seu testemunho pessoal. Neste dia estamos autorizados a guardar as bikes no pátio interior, junto às esplanadas, onde serão colocados estacionamentos para bicicletas. APAREÇAM !!!

Paulo Santos.

4 comentários:

Carlos Carneiro disse...

Alo!
Bela iniciativa! Andei de bicicleta quando vivi em Montreal (so no Verao claro esta), mas em Lisboa com o mito das 7 colinas e dos maus condutores sempre me agarrei aos T.Publicos.
Escrevo te do Sahara Ocidental, parti de Lisboa ha 10 semanas e 1600 km nas pernas (mais alguns autocarros pelo meio) e estou fresco como uma alface nem tive problemas de maior com condutores! Agora pergunto-me como me podiam assustar as colinas de Lisboa? é mesmo tudo dentro da nossa cabeca...
Abc, espero cruzar me contigo nalgum sinal da nossa cidade!
Carlos
http://ateondevaiscom1000euros.blogspot.com/

Hugo Jorge disse...

Como conseguiste autorização e arranjar parqueamento para bicicletas no interior do Picoas Plaza? Falaste com a administração? Foram receptivos? Parece-me muito interessante. Até que ponto seria possível após 2ª feira ter uma um parqueamento definitivo para guardar bikes neste centro comercial, que é um dos mais agradáveis de Lisboa?
Infelizmente não vou conseguir ir pois vou estar ocupado em consultas. Espero que corra bem. Comunico depois a perguntar.

guerradossantos@gmail.com disse...

Caríssimo Carlos, já tinha ouvido falar dessa tua odisseia. Os meus modestos 900 km de bike pela cidade de Lisboa (desde 1 de Janeiro) vergam-se perante tamanha coragem, dinamismo, espírito de sacrifício e radicalidade. E tens razão, Lisboa é fácil comparada com tudo isso. Quando voltares nem te atrevas a não me contactar para combinarmos um café, algures na mítica cidade de Lisboa.

Hugo, quando contactei por mail o departamento de marketing da Chamartín (que gere este e outros espaços) a receptividade à ideia foi tal que já estão até a ponderar colocar definitivamente lugares para estacionamento no interior daquele espaço excepcional. Talvez aquele se torne inclusivé um ponto de encontro de utilizadores diários de bicicleta, ao final da tarde, para tomar um café, podendo estacionar a bike em lugar seguro (quase ao lado da mesa onde nos sentamos :)).

É com pequenos passos que se percorrem grandes distâncias. Os primeiros já estão dados.

Um grande abraço.

Paulo Santos

Frederico disse...

Parabéns por mais esta «vitória» de conseguires adicionar mais uns parqueamentos.

Relatos de quem já pedala pela cidade de Lisboa .............

São cada vez mais aqueles que usam a bicicleta como meio de transporte em Lisboa ( 29 testemunhos) ....................................... ver mais »

Engenharia Civil - Vias de Comunicação e Transportes

Intermodalidade de Transportes na cidade de Lisboa
Quanto lhe custa TER e USAR o seu automóvel ?
Os "100 dias" nos media

FAQs, Links, e informações de interesse para o ciclista ..........................

O código da estrada e os velocípedes ....................................
Rede de zonas cicláveis em Lisboa .....................................
Estacionamento para bicicletas, na cidade de Lisboa .............. brevemente
Rede de lojas e oficinas de bicicletas em Lisboa ............ brevemente
Transporte de bicicletas no metropolitano de Lisboa ...............
Transporte de bicicletas nos comboios da CP .....................
Transporte de bicicletas nos comboios da Fertagus ................
Transporte de bicicletas nos barcos da Transtejo e Soflusa ............
Custos comparativos com o uso do automóvel ............................ brevemente
Revistas da especialidade ......................................................... brevemente
Associações e grupos de entusiastas ........................................ brevemente
Eventos ................................................................................... brevemente

C.V. resumido


Currículo Vitae
Paulo Manuel Guerra dos Santos, Eng.º Civil.
Contacto: guerradossantos@gmail.com

Dados Pessoais
Nascido em 1973

Experiência Profissional
1995 a 2007 – Colaborador em diversas empresas de Projecto de Estradas e Consultoria (Proplano, Triede, Tecnofisil, Consulógica), onde desenvolveu competências na área do desenho e projecto de estradas, em particular com recurso às aplicações informáticas: AutoCAD, SMIGS e CIVIL 3D.

Experiência Pedagógica
1994 a 2007 – Mais de 6000h de formação ministradas em diversas escolas, centros de formação e empresas do continente e ilhas, nas áreas de Robótica Industrial, CAD, Topografia e Projecto de Estradas Assistidos por Computador.

Estágios Profissionais e Projectos Internacionais
2007 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Alemanha.
2007 – Estágio na Finnish Road Administration (Instituto de Estradas Finlandês), na cidade de Turku, na Finlândia.
2006 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Holanda.
1993/ 94 – Estágios na área da Robótica Industrial, em empresa tecnológica do sector metalomecânico, em Portugal.

Formação Académica
2007 – A preparar a tese de mestrado sob o tema “100 dias a ciclar na cidade de Lisboa”, com início previsto para 01 de Janeiro de 2008.
2007 – Conclusão da Licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil, Ramo de Vias de Comunicação Rodoviárias, ISEL, com média de 15 valores.
1999 – Conclusão do Bacharelato em Engenharia Civil, ISEL, com média de 14 valores.

Formação Profissional em Novas Tecnologias de Informação
1995 a 2006 – Diversas acções de formação profissional nas áreas de Robótica Industrial, CAD, SIG, Topografia, Engenharia de Estradas, Design Gráfico e Criação de páginas de Internet.
1992 a 1994 – Curso de Robótica Industrial, CENFIM, com 3000h.

Formação Pedagógica
1994 a 2003 – Diversas acções de Formação Pedagógica de Formadores e Meios Audiovisuais.

Certificações Pedagógicas
Desde 2000 – Certificado pela AutoDESK, como formador autorizado em tecnologias de desenho e projecto assistidos por computador.
Desde 1998 – Certificado pelo IEFP como Formador, com CAP.

Resumo da situação actual
Actualmente exerce actividade em regime de freelancer como Técnico Especialista e Formador nas áreas de:

- Desenho Técnico Assistido por Computador (AutoCAD), para Arquitectura, Engenharia e Construção, a 2D, 3D e 4D.
- Modelação Digital de Terrenos, para Topografia (CIVIL 3D).
- Cálculo de Vias de Comunicação Rodoviárias Assistido por Computador (CIVIL 3D).

Outras informações
Disponibilidade total. Flexibilidade de horários. Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro.
Muito bom nível de inglês falado e escrito. Excelentes capacidades de comunicação.
Não fumador. Dador de sangue. Praticante de desportos de combate.