O projecto dos "100 dias"

01.01.'08 - Apresentação e arranque do projecto ............ SIC
12.05.'08 - Primeiras conclusões aos 80 dias ................... SIC 02.07.'08 - Transportes amigos do ambiente .................. RTP2
18.09.'08 - Conclusões finais aos 130 dias ....................... TVI 22.09.'08 - Dia Europeu da Mobilidade 22.09.2008 ........ RTP1
02.11.'08 - Caia Quem Caia e as bicicletas ....................... TVI 30.12.'08 - Fim do Projecto dos "100 dias" ...................... RCP
01.01.'09 - Fim do projecto dos "100 dias" ...................... SIC 06.01.'09 - 100 dias na Prova Oral .......................... Antena 3


1 Outra reportagem
2 Outra reportagem
3 Outra reportagem
4 Outra reportagem
5 Carmona Rodrigues


Tese de mestrado "Contribuição do modo BICI na gestão da mobilidade urbana" - Descarregar PDF »»

Dia 112 - 16/07/2008

Santos » Rêgo » Cid. Universitária » Rêgo » Santos » Baixa » Santos
Da cota 05m à cota 110m, 26 km no total do dia

Com já tinha dito estou a terminar uns projectos de engenharia antes de ir de férias, no próximo domingo, no gabinete de engenharia do Rêgo. O percurso de casa até lá é sempre o mesmo, pela fresca da manhã (24ºC):

Santos
Rua de São Paulo e Rua do Arsenal (via do BUS)
Rua Augusta (passeio)
Rossio e restauradores (junto à berma da faixa de rodagem)
Av. da Liberdade (pela lateral nascente, na faixa de rodagem)
Marquês de Pombal (contornado pelo passeio)
Av. fontes Pereira de Melo (pelo passeio da faixa contrária, até à Av. A.A.A)
Av. António Augusto de Aguiar ((junto à berma e estacionamento da faixa de rodagem)
Praça de Espanha (Passeio)
Rêgo

45 minutos de percurso, para fazer 8.0 km. A média é de 10.6 km/h. Pode parecer pouco, mas lembrem-se que é sempre a subir (ou quase), da cota 05m à cota 100m. E lembrem-se que a esta hora da manhã (09:00h), o tráfego em hora de ponta não ultrapassa os 15-20 km/h de velocidade média.

Ao almoço, deslocação até à cantina. É aqui que começo a ganhar tempo nas minhas deslocações. Ir e voltar do Rêgo à Cantina da cidade Universitária são cerca de 3.5 km. A pé, demoraria cerca de 17+14 minutos. De bike demoro 8+6 minutos (para lá é a subir um pouco). Mesmo que tivesse carro, o tempo seria superior devido à volta a dar e ao tempo perdido a arranjar estacionamento. Relembro que já cheguei a demorar 8 minutos até encontrar um lugar gratuito para estacionar nesta zona. Quase 20 minutos poupados.
Tempo ainda ao final da tarde para ir praticar Kickboxing no Pavilhão de Desportos de Combate da Cidade Universitária.

(A minha bike amarrada junto do pavilhão, na espaço magnífico que é o do Estádio Universitário)

Ao final do dia, regresso a casa. E aqui volto a sentir as vantagens de andar de bicicleta pela cidade: 22 minutos do Rêgo a Santos, pelo mesmo percurso (no sentido inverso) da manhã. De carro, a esta hora, demoro 30 a 35 minutos. Os 7.5 km, de carro, fazem-se portanto a uma velocidade média inferior a 15 km/h. De bike: quase 22 km/h. Mais 10 minutos ganhos em tempo.

Total do dia: 20 km percorridos em 81 minutos » 15 km/h de média. Pouco menos que a média de um automóvel no centro da cidade. Com a vantagem dos custos directos: ZERO. De automóvel teria gasto cerca de 1.5 litros de gasóleo: 2.10€

Mais uma vantagem de andar de bicicleta em Lisboa:
à noite telefonou-me um amigo a convidar-me para ir beber um ginjinha ao Rossio. De carro era impensável ir até lá. Àquela hora já não tinha eléctrico. Os autocarros têm frequências mais reduzidas e a pé seriam 20 minutos. Solução: BIKE. 7 minutos de minha casa ao Rossio, sempre planos :)

(A minha bike no Rossio)

Surpresa agradável: começou hoje uma série de concertos gratuitos no passeio em frente ao Teatro D. Maria II. Todas as noites, de 3ª a Sábado, apartir das 23:30h.


(A minha bike junto ao Teatro D. Maria II)

Regresso pela Rua do Carmo, Rua Garrett, Largo de Camões e descida da Calçada do Combro até chegar a casa.

Boas pedaladas

Paulo Santos
12520m de altitude e 1328 km percorridos de bike em Lisboa, desde 01/Jan/2008

3 comentários:

BB disse...

Neste mm dia (16) a Claúdia Semedo, nas manhãs da antena 3, mencionou este projecto. Ela reteve a questão do "grande planalto". Assim se afere a importância q projecto já vai tendo ;)

Rui Salvaterra disse...

Olá Paulo,
sabido que faz a Rua do Arsenal (Via BUS), eu pergunto se alguma vez se deparou com algum eléctrico no trajecto do seu mesmo sentido? Isto porque a via de rodagem não tem berma suficiente.

Saudações pedalistas

guerradossantos@gmail.com disse...

BB, obrigado pelos comentários sobre o "planalto Central". É curioso que já ouvi pessoas, em comentários de café a dizerem "Ah, e tal ... afinal parece que Lisboa não são 7 colinas, mas sim um grande planalto". A informação à população é o melhor veículo de promoção seja do que for.
Rui, a maioria das vezes que me cruzo ali com um eléctrico, o guarda-freios faz-me sinal para ultrapassar, pois a minha velocidade ali é superior à dele :). Em plano faço 20 km/h sem grande esforço. além disso ele tem de parar nas paragens, o que reduz ainda mais a velocidade média do eléctrico.
cumprimentos.

Relatos de quem já pedala pela cidade de Lisboa .............

São cada vez mais aqueles que usam a bicicleta como meio de transporte em Lisboa ( 29 testemunhos) ....................................... ver mais »

Engenharia Civil - Vias de Comunicação e Transportes

Intermodalidade de Transportes na cidade de Lisboa
Quanto lhe custa TER e USAR o seu automóvel ?
Os "100 dias" nos media

FAQs, Links, e informações de interesse para o ciclista ..........................

O código da estrada e os velocípedes ....................................
Rede de zonas cicláveis em Lisboa .....................................
Estacionamento para bicicletas, na cidade de Lisboa .............. brevemente
Rede de lojas e oficinas de bicicletas em Lisboa ............ brevemente
Transporte de bicicletas no metropolitano de Lisboa ...............
Transporte de bicicletas nos comboios da CP .....................
Transporte de bicicletas nos comboios da Fertagus ................
Transporte de bicicletas nos barcos da Transtejo e Soflusa ............
Custos comparativos com o uso do automóvel ............................ brevemente
Revistas da especialidade ......................................................... brevemente
Associações e grupos de entusiastas ........................................ brevemente
Eventos ................................................................................... brevemente

C.V. resumido


Currículo Vitae
Paulo Manuel Guerra dos Santos, Eng.º Civil.
Contacto: guerradossantos@gmail.com

Dados Pessoais
Nascido em 1973

Experiência Profissional
1995 a 2007 – Colaborador em diversas empresas de Projecto de Estradas e Consultoria (Proplano, Triede, Tecnofisil, Consulógica), onde desenvolveu competências na área do desenho e projecto de estradas, em particular com recurso às aplicações informáticas: AutoCAD, SMIGS e CIVIL 3D.

Experiência Pedagógica
1994 a 2007 – Mais de 6000h de formação ministradas em diversas escolas, centros de formação e empresas do continente e ilhas, nas áreas de Robótica Industrial, CAD, Topografia e Projecto de Estradas Assistidos por Computador.

Estágios Profissionais e Projectos Internacionais
2007 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Alemanha.
2007 – Estágio na Finnish Road Administration (Instituto de Estradas Finlandês), na cidade de Turku, na Finlândia.
2006 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Holanda.
1993/ 94 – Estágios na área da Robótica Industrial, em empresa tecnológica do sector metalomecânico, em Portugal.

Formação Académica
2007 – A preparar a tese de mestrado sob o tema “100 dias a ciclar na cidade de Lisboa”, com início previsto para 01 de Janeiro de 2008.
2007 – Conclusão da Licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil, Ramo de Vias de Comunicação Rodoviárias, ISEL, com média de 15 valores.
1999 – Conclusão do Bacharelato em Engenharia Civil, ISEL, com média de 14 valores.

Formação Profissional em Novas Tecnologias de Informação
1995 a 2006 – Diversas acções de formação profissional nas áreas de Robótica Industrial, CAD, SIG, Topografia, Engenharia de Estradas, Design Gráfico e Criação de páginas de Internet.
1992 a 1994 – Curso de Robótica Industrial, CENFIM, com 3000h.

Formação Pedagógica
1994 a 2003 – Diversas acções de Formação Pedagógica de Formadores e Meios Audiovisuais.

Certificações Pedagógicas
Desde 2000 – Certificado pela AutoDESK, como formador autorizado em tecnologias de desenho e projecto assistidos por computador.
Desde 1998 – Certificado pelo IEFP como Formador, com CAP.

Resumo da situação actual
Actualmente exerce actividade em regime de freelancer como Técnico Especialista e Formador nas áreas de:

- Desenho Técnico Assistido por Computador (AutoCAD), para Arquitectura, Engenharia e Construção, a 2D, 3D e 4D.
- Modelação Digital de Terrenos, para Topografia (CIVIL 3D).
- Cálculo de Vias de Comunicação Rodoviárias Assistido por Computador (CIVIL 3D).

Outras informações
Disponibilidade total. Flexibilidade de horários. Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro.
Muito bom nível de inglês falado e escrito. Excelentes capacidades de comunicação.
Não fumador. Dador de sangue. Praticante de desportos de combate.