O projecto dos "100 dias"

01.01.'08 - Apresentação e arranque do projecto ............ SIC
12.05.'08 - Primeiras conclusões aos 80 dias ................... SIC 02.07.'08 - Transportes amigos do ambiente .................. RTP2
18.09.'08 - Conclusões finais aos 130 dias ....................... TVI 22.09.'08 - Dia Europeu da Mobilidade 22.09.2008 ........ RTP1
02.11.'08 - Caia Quem Caia e as bicicletas ....................... TVI 30.12.'08 - Fim do Projecto dos "100 dias" ...................... RCP
01.01.'09 - Fim do projecto dos "100 dias" ...................... SIC 06.01.'09 - 100 dias na Prova Oral .......................... Antena 3


1 Outra reportagem
2 Outra reportagem
3 Outra reportagem
4 Outra reportagem
5 Carmona Rodrigues


Tese de mestrado "Contribuição do modo BICI na gestão da mobilidade urbana" - Descarregar PDF »»

Dias 110 e 111 - 13 e 15/07/2008

No passado dia 02 passou uma entrevista na RTP sobre Transportes Amigos do Ambiente, onde eu fui convidado. Apesar de ter sido gravada em Março, está tão actual como na altura. Vejam-na aqui, procurem o botão "Arquivo" (à direita de "mais recentes") e cliquem na reportagem de dia 2008.07.02 (wmv ou flash). Hora e meia de tempo de antena dedicado aos transportes amigos do ambiente.

Dia 110 - Passeio de bike até ao Terreiro do Paço, que aos domingos, sem carros, é mais animado. Nota para os "triciclos" com apoio de motor eléctrico que, puxados por um jovem, transportam 2 turistas pela Baixa da cidade. Ideais para publicidade bem como potenciam a criação de empregos para jovens, pois dar ao pedal ainda requer alguma energia e dinamismo.

Dia 111 - Esta terça, dia sem história a andar de bicicleta pela cidade: de casa ao Rêgo, para ir até ao gabinete de engenharia, onde estive o dia inteiro. Nota para os 25ºC de manhã, pelas 09:00h, que ajudam a pedalar pela fresca.

Ao final do dia, aí sim, 32ºC marcavam no meu termómetro, mas como vou a caminho de casa e a descer do planalto central da cidade para a Baixa, que venha o suor que a seguir espera-me um belo duche em casa.

Maiores cumprimentos a todos.

Paulo Santos.
12232m de altitude e 1313 km percorridos de bike em Lisboa, como meio de transporte principal.

5 comentários:

Pedro Alves disse...

Olá,

Antes de mais dou-lhe os parabéns pela sua iniciativa.

Noutros tempos cheguei a achar que Lisboa era "ciclável". O tempo encarregou-se de me dizer que se calhar ainda não estávamos aí. É uma pena que andar de bicicleta em Lisboa esteja reservado aos corajosos, como o Paulo, e aos desportistas.

Melhores dias virão certamente e iniciativas como a sua certamente dão um contributo importante.

Boas pedaladas para si

guerradossantos@gmail.com disse...

Pedro, obrigado pelo apoio. Por que não volta a tentar usar a bicicleta nas suas deslocações diárias pela cidade? Verá que já não é o único. Um grande abraço.

César disse...

Sigo este blog há uns tempos. Parabéns pelo projecto/causa.
Vivo em Lisboa e tenho mudado a maneira de pensar acerca do tema graças ao seu blog e outros relacionados. Infelizmente não trabalho em Lisboa, embora já tenha decidido que, no futuro, assuntos que tenha que tratar (CML, Finanças, etc) passarei a analisar (antes de sair de carro ou transportes públicos) se é viável levar a bicicleta ou não.
Quanto às "bocas" do Pedro Alves... Ele faz a Estrada Nacional 1, portanto Lisboa é super-ciclável!!! :)
Continuação do bom trabalho.

PS: Acredita mesmo que algo vai mudar por parte da CML no sentido de criar/melhorar/adaptar as vias para as bicicletas?

Pedro Alves disse...

Olá,

Quando comprei a minha 1ª bicicleta em 1992 (jovem insconciente nessa altura), deslocava-me de bicicleta para quase todo o lado.. para a faculdade, para a praia... (César: Acho que foi aí que ganhei o gosto pelas via rápidas nos trajectos para a Costa da Caparica).
No FS passado depois de um treino pela margem sul regressei a LX pelo Cais do Sodré. O mais curioso é que depois de percorrer 160 km o troço menos ciclável, com mais buracos, com carris abandonados, com passeios sobre-elevados foram os últimos 10 km em Lisboa.
A verdade é que em Lisboa as estradas são más para os carros ... as bicicletas nem sequer fazem (ainda) parte da equação. Temos vias rápidas dentro da cidade, pontes sem vias cicláveis, etc... enfim!
Talvez quando estivermos noutro estado de desenvolvimento seja mais fácil.

Ainda assim, a conjuntura pouco favorável não retira valor à sua iniciativa, antes pelo contrário.

Boas pedaladas para si.

Luís disse...

Acabei de ver a reportagem da 2, e desde já felicito o Paulo por ter exposto muito bem as vantagens de andar de bicicleta em Lisboa, e de ter feito menção, na medida do possível, imparcial dos inconvenientes.

Felicito-o também com a forma como lidou no programa com o discurso sobranceiro típico de muitas pessoas que emitem opiniões sobre a utilização da bicicleta na nossa cidade. E o tipo de exemplos perfeitamente desajustados que por vezes usam... "De Vila Franca a Cascais"...!

Desloco-me para o trabalho de bicicleta há quase dois anos, e quando discuto o assunto com conhecidos, há pessoas que mostram pena genuína de não poderem fazer o mesmo.

E há outros em que a ignorância e o sedentarismo estão MESMO patentes...

Um abraço, Paulo! Ainda ontem (?) te vi de fugida na Cantina Velha! :) Boas pedaladas!

Relatos de quem já pedala pela cidade de Lisboa .............

São cada vez mais aqueles que usam a bicicleta como meio de transporte em Lisboa ( 29 testemunhos) ....................................... ver mais »

Engenharia Civil - Vias de Comunicação e Transportes

Intermodalidade de Transportes na cidade de Lisboa
Quanto lhe custa TER e USAR o seu automóvel ?
Os "100 dias" nos media

FAQs, Links, e informações de interesse para o ciclista ..........................

O código da estrada e os velocípedes ....................................
Rede de zonas cicláveis em Lisboa .....................................
Estacionamento para bicicletas, na cidade de Lisboa .............. brevemente
Rede de lojas e oficinas de bicicletas em Lisboa ............ brevemente
Transporte de bicicletas no metropolitano de Lisboa ...............
Transporte de bicicletas nos comboios da CP .....................
Transporte de bicicletas nos comboios da Fertagus ................
Transporte de bicicletas nos barcos da Transtejo e Soflusa ............
Custos comparativos com o uso do automóvel ............................ brevemente
Revistas da especialidade ......................................................... brevemente
Associações e grupos de entusiastas ........................................ brevemente
Eventos ................................................................................... brevemente

C.V. resumido


Currículo Vitae
Paulo Manuel Guerra dos Santos, Eng.º Civil.
Contacto: guerradossantos@gmail.com

Dados Pessoais
Nascido em 1973

Experiência Profissional
1995 a 2007 – Colaborador em diversas empresas de Projecto de Estradas e Consultoria (Proplano, Triede, Tecnofisil, Consulógica), onde desenvolveu competências na área do desenho e projecto de estradas, em particular com recurso às aplicações informáticas: AutoCAD, SMIGS e CIVIL 3D.

Experiência Pedagógica
1994 a 2007 – Mais de 6000h de formação ministradas em diversas escolas, centros de formação e empresas do continente e ilhas, nas áreas de Robótica Industrial, CAD, Topografia e Projecto de Estradas Assistidos por Computador.

Estágios Profissionais e Projectos Internacionais
2007 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Alemanha.
2007 – Estágio na Finnish Road Administration (Instituto de Estradas Finlandês), na cidade de Turku, na Finlândia.
2006 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Holanda.
1993/ 94 – Estágios na área da Robótica Industrial, em empresa tecnológica do sector metalomecânico, em Portugal.

Formação Académica
2007 – A preparar a tese de mestrado sob o tema “100 dias a ciclar na cidade de Lisboa”, com início previsto para 01 de Janeiro de 2008.
2007 – Conclusão da Licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil, Ramo de Vias de Comunicação Rodoviárias, ISEL, com média de 15 valores.
1999 – Conclusão do Bacharelato em Engenharia Civil, ISEL, com média de 14 valores.

Formação Profissional em Novas Tecnologias de Informação
1995 a 2006 – Diversas acções de formação profissional nas áreas de Robótica Industrial, CAD, SIG, Topografia, Engenharia de Estradas, Design Gráfico e Criação de páginas de Internet.
1992 a 1994 – Curso de Robótica Industrial, CENFIM, com 3000h.

Formação Pedagógica
1994 a 2003 – Diversas acções de Formação Pedagógica de Formadores e Meios Audiovisuais.

Certificações Pedagógicas
Desde 2000 – Certificado pela AutoDESK, como formador autorizado em tecnologias de desenho e projecto assistidos por computador.
Desde 1998 – Certificado pelo IEFP como Formador, com CAP.

Resumo da situação actual
Actualmente exerce actividade em regime de freelancer como Técnico Especialista e Formador nas áreas de:

- Desenho Técnico Assistido por Computador (AutoCAD), para Arquitectura, Engenharia e Construção, a 2D, 3D e 4D.
- Modelação Digital de Terrenos, para Topografia (CIVIL 3D).
- Cálculo de Vias de Comunicação Rodoviárias Assistido por Computador (CIVIL 3D).

Outras informações
Disponibilidade total. Flexibilidade de horários. Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro.
Muito bom nível de inglês falado e escrito. Excelentes capacidades de comunicação.
Não fumador. Dador de sangue. Praticante de desportos de combate.