O projecto dos "100 dias"

01.01.'08 - Apresentação e arranque do projecto ............ SIC
12.05.'08 - Primeiras conclusões aos 80 dias ................... SIC 02.07.'08 - Transportes amigos do ambiente .................. RTP2
18.09.'08 - Conclusões finais aos 130 dias ....................... TVI 22.09.'08 - Dia Europeu da Mobilidade 22.09.2008 ........ RTP1
02.11.'08 - Caia Quem Caia e as bicicletas ....................... TVI 30.12.'08 - Fim do Projecto dos "100 dias" ...................... RCP
01.01.'09 - Fim do projecto dos "100 dias" ...................... SIC 06.01.'09 - 100 dias na Prova Oral .......................... Antena 3


1 Outra reportagem
2 Outra reportagem
3 Outra reportagem
4 Outra reportagem
5 Carmona Rodrigues


Tese de mestrado "Contribuição do modo BICI na gestão da mobilidade urbana" - Descarregar PDF »»

Dia 232 - 21.06.2009

De Santos a Porto Brandão
21 km pela zona ribeirinha, com um passeio de cacilheiro

Combinei com uma amiga irmos almoçar a Porto Brandão, uma antiga aldeia de pescadores, mesmo em frente a Belém.

O ponto de encontro foi a estação do Cais do Sodré, agora renovada.

A bici amarrada em frente à estação do Cais do Sodré

7 km planos junto ao rio bastam para chegar ao cais fluvial de Belém, onde apanhámos o "Seixalense" até Porto Brandão. As bicicletas podem ir, e não pagam mais por isso. Pelos menos umas 12 bicicletas seguiam neste cacilheiro. Apesar de não ter um espaço próprio para bicicletas, lá se encaixaram todas umas nas noutras, sem ninguém se queixar.


O "Seixalense" a atracar no Cais de Belém, antes de embarcarmos com as bicis para Porto Brandão.


15 minutos bastam para chegarmos à outra margem, onde a apenas 100m do cais encontramos 3 cervejarias/marisqueiras. Amarrámos as bicis debaixo de uma palmeira, bem visíveis da esplanada do restaurante, e fomos almoçar, com vista para Lisboa e para as bicis.


Depois do almoço, o regresso fez-se de novo por cacilheiro. Aproveitámos para dar uma volta por Belém e acabámos por regressar ao final da tarde.

Eu, a Marthina e as nossas bicis em frente á Torre de Belém

O regresso fez-se de novo junto ao rio, a observar as já iniciadas obras da ciclovia Belém-Cais do Sodré, que me pareceram bastante interessantes.

Deixei a Marthina na estação de metro da Baixa, pois estava cansada e preferiu seguir até à Praça de Espanha de "boleia".

E assim se passa um agradável dia de domingo, com 21 km percorridos em lazer por Lisboa.

Paulo Guerra dos Santos
2552km de deslocação em bici por Lisboa, desde 01.01.2008

2 comentários:

Manuel disse...

Caríssimo!

Relativamente à ciclovia, espero que não fique tão "aldrabada" como o pequeno troço junto ao metro do Campo Grande até Telheiras, construído há pouco meses.

Quando tiver oportunidade, passe por lá. Aquilo, é o que se poderá chamar uma ciclovia ajardinada, porque a erva já conseguiu romper o alcatrão em vários sítios.

Vou mandar-lhe para o seu e-mail algumas fotografias.

Abraço

guerradossantos@gmail.com disse...

Manuel, já vi as fotos, obrigado.
Mais uma vez se constata que não é isto que os utilizadores de bicicleta pretendem para Lisboa. Um corredor para bicis, na berma da estrada, sem necessidade de novos pavimentos, é uma das melhores soluções. E em muitos casos, basta uma pintura no pavimento da estrada.
Mais barato, mais duradouro, mais visível, mais linear, maior igualdade no tratamento entre automóveis e bicicletas, no centro da cidade.
A ciclovia (de lazer) Belém-Cais do Sodré parece-me que será mista: terá troços construídos de raíz, há semelhança da ciclovia do Campo Grande, e terá troços em "estrada".

Também já me chegou ao ouvido a intenção de se construir a ciclovia da Av. do Brasil.

Na inauguração lá estaremos para ver.

Maiores cumprimentos.
Paulo Santos

Relatos de quem já pedala pela cidade de Lisboa .............

São cada vez mais aqueles que usam a bicicleta como meio de transporte em Lisboa ( 29 testemunhos) ....................................... ver mais »

Engenharia Civil - Vias de Comunicação e Transportes

Intermodalidade de Transportes na cidade de Lisboa
Quanto lhe custa TER e USAR o seu automóvel ?
Os "100 dias" nos media

FAQs, Links, e informações de interesse para o ciclista ..........................

O código da estrada e os velocípedes ....................................
Rede de zonas cicláveis em Lisboa .....................................
Estacionamento para bicicletas, na cidade de Lisboa .............. brevemente
Rede de lojas e oficinas de bicicletas em Lisboa ............ brevemente
Transporte de bicicletas no metropolitano de Lisboa ...............
Transporte de bicicletas nos comboios da CP .....................
Transporte de bicicletas nos comboios da Fertagus ................
Transporte de bicicletas nos barcos da Transtejo e Soflusa ............
Custos comparativos com o uso do automóvel ............................ brevemente
Revistas da especialidade ......................................................... brevemente
Associações e grupos de entusiastas ........................................ brevemente
Eventos ................................................................................... brevemente

C.V. resumido


Currículo Vitae
Paulo Manuel Guerra dos Santos, Eng.º Civil.
Contacto: guerradossantos@gmail.com

Dados Pessoais
Nascido em 1973

Experiência Profissional
1995 a 2007 – Colaborador em diversas empresas de Projecto de Estradas e Consultoria (Proplano, Triede, Tecnofisil, Consulógica), onde desenvolveu competências na área do desenho e projecto de estradas, em particular com recurso às aplicações informáticas: AutoCAD, SMIGS e CIVIL 3D.

Experiência Pedagógica
1994 a 2007 – Mais de 6000h de formação ministradas em diversas escolas, centros de formação e empresas do continente e ilhas, nas áreas de Robótica Industrial, CAD, Topografia e Projecto de Estradas Assistidos por Computador.

Estágios Profissionais e Projectos Internacionais
2007 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Alemanha.
2007 – Estágio na Finnish Road Administration (Instituto de Estradas Finlandês), na cidade de Turku, na Finlândia.
2006 – Participação em projecto académico europeu na área da engenharia hidráulica, na Holanda.
1993/ 94 – Estágios na área da Robótica Industrial, em empresa tecnológica do sector metalomecânico, em Portugal.

Formação Académica
2007 – A preparar a tese de mestrado sob o tema “100 dias a ciclar na cidade de Lisboa”, com início previsto para 01 de Janeiro de 2008.
2007 – Conclusão da Licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil, Ramo de Vias de Comunicação Rodoviárias, ISEL, com média de 15 valores.
1999 – Conclusão do Bacharelato em Engenharia Civil, ISEL, com média de 14 valores.

Formação Profissional em Novas Tecnologias de Informação
1995 a 2006 – Diversas acções de formação profissional nas áreas de Robótica Industrial, CAD, SIG, Topografia, Engenharia de Estradas, Design Gráfico e Criação de páginas de Internet.
1992 a 1994 – Curso de Robótica Industrial, CENFIM, com 3000h.

Formação Pedagógica
1994 a 2003 – Diversas acções de Formação Pedagógica de Formadores e Meios Audiovisuais.

Certificações Pedagógicas
Desde 2000 – Certificado pela AutoDESK, como formador autorizado em tecnologias de desenho e projecto assistidos por computador.
Desde 1998 – Certificado pelo IEFP como Formador, com CAP.

Resumo da situação actual
Actualmente exerce actividade em regime de freelancer como Técnico Especialista e Formador nas áreas de:

- Desenho Técnico Assistido por Computador (AutoCAD), para Arquitectura, Engenharia e Construção, a 2D, 3D e 4D.
- Modelação Digital de Terrenos, para Topografia (CIVIL 3D).
- Cálculo de Vias de Comunicação Rodoviárias Assistido por Computador (CIVIL 3D).

Outras informações
Disponibilidade total. Flexibilidade de horários. Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro.
Muito bom nível de inglês falado e escrito. Excelentes capacidades de comunicação.
Não fumador. Dador de sangue. Praticante de desportos de combate.